I


Já passavam das onze da noite, Diana estava pronta para dormir, já tinha até o seu pijama vestido quando ouve a campainha a tocar.
- Quem será a estas horas? – Murmurou ela enquanto descia as escadas em direção à porta, abriu a porta e ficou espantada em ver sua irmã ali.
- Sandra?! Que fazes aqui? – Disse indignada.
- Desculpa incomodar a estas horas mas, dada a tua situação e hoje ser sexta feira, tens que sair de casa e espairecer.
- Sandra não comeces, tudo o que quero agora é dormir. – Disse um pouco irritada.
- Anda, vai-te vestir, que eu fico à tua espera. Tu conheces-me e sabes que não saiu daqui enquanto não fores comigo.
- Está bem, dentro de 30 minutos estarei pronta. Entra e põe-te à vontade.
Passou-se a meia hora, e lá estava ela vestida e pronta a sair.
- Devias desatar o cabelo, e pôr um pouco de lápis nos olhos. – Disse Sandra enquanto avaliava a forma como estava vestida a sua irmã.
- Vamos embora. – Disse Diana já um pouco impaciente.
- Vamos, tenho uns amigos à nossa espera na praia. – Respondeu Sandra entusiasmada.
Quando chegaram à praia Sandra estava bastante entusiasmada que literalmente arrastou sua irmã até aos seus amigos.
- Pessoal, esta é a minha irmã Diana. – Disse Sandra ainda mais entusiasmada.
Todos os que estavam na praia a receberam bem, e Diana começou a sentir-se um pouco excluída, até que um rapaz e uma rapariga se aproximaram dela.
- Estás aqui sozinha? – Perguntou o rapaz.
- Sim, a minha irmã deixou-me aqui. – Respondeu Diana.
- Então fica connosco! – Disse o rapaz a sorrir. – Eu sou o Miguel e esta é a minha namorada Susana.
- Olá, obrigado! Mas não precisam de se preocupar comigo. – Respondeu Diana enquanto corou, enquanto respondia, sentiu-se aliviada por ser de noite e a luz ser reduzida pois, assim não a podiam ver corada.
- Fica connosco, é perigoso uma rapariga ficar aqui sozinha a estas horas da noite. – Insistiu Susana.
- Está bem, eu fico com vocês. – Acabou por ceder ainda um pouco reticente mas contente por alguém ter-se importado com ela.
- Então vamos ali para a luz ter com os outros. – Disse Miguel.
Caminharam os três rumo à luz, e quando chegaram até à luz, Diana pode finalmente ver as caras de Miguel e Susana, quando Diana viu a cara de Miguel sentiu um frio no estomago, achou estranha aquela sensação mas não ligou. A noite passou, e na companhia do Miguel e da Susana, Diana pode-se divertir. Quando chegou a casa já era de manhã e já muito cansada decidiu dormir, sentiu-se aliviada por nesse sábado não ter que trabalhar, e voltou a vestir o pijama e a deitar-se. Já passava cerca de meia hora desde que se deitou e não sabendo o porquê, não conseguia parar de pensar na sensação que teve quando viu por primeira vez Miguel, e não conseguia compreender, o porquê de não parar de pensar nele, mas neste rumo de pensamentos acabou por adormecer.

9 comentários:

  1. Estou curiosa, quero ver o que vem aí :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah, tenho bastantes ideias, mas acho que vou tornar a história bem mais interessante porque vai dar uma grande volta :)))

      Eliminar
  2. Fiquei ainda mais curiosa agora :) e vou estar aqui para ler todas essas reviravoltas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ideia é mesmo essa deixar-te ainda mais curiosa :)
      Se quiseres segue este blog, para teres na tua página inicial quando publico os capítulos, mais tarde criarei uma espécie de newsletter e eu própria avisarei :b

      Eliminar
  3. E conseguiste :)
    Já estou a seguir, minha linda, assim é mais fácil realmente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem então :)
      Já tenho o segundo capítulo escrito e logo irei publicar :p
      Sim, e depois quando criar o newsletter eu irei deixar sempre um comentário a quem se inscrever a avisar que publiquei um novo capítulo *

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Ainda bem que gostaste :)
      Logo irei publicar o 2º capítulo :p
      p.s. I can't unlove you

      Eliminar
  5. Mal posso esperar para ler :)
    A ideia da newsletter é mesmo bem pensada

    ResponderEliminar